12.8 C
Brasil
sexta-feira, maio 20, 2022

Tudo o que você precisa saber sobre o reggaeton: um presente cultural latino

Para Sergio Wilfrido Vasques Benitez, quando se fala em Améria Latina e música, é quase impossível não associar o reggaeton, um dos maiores patrimônios da cultura musical latina, não é mesmo? Bom, pelo menos é assim que funciona para o empresário, afinal, esse gênero musical é inegável e atinge o topo das paradas em todo o mundo ocidental.

No entanto, engana-se quem acredita que o reggaeton é um gênero superficial e com poucos fatos realmente importantes, seja para a música, seja para a cultura latina. Não à toa, o empresário Sergio Wilfrido Vasques Benitez, grande apreciador do gênero, resolveu comentar um pouco mais sobre esse estilo musical, por isso, se você quer saber mais sobre o assunto, não deixe de ler este artigo até o final.

História do reggaeton

Em primeiro lugar, Sergio Wilfrido Vasques Benitez explica que a origem do gênero vem das favelas de Porto Rico e do Panamá desde o século XX, de modo que nasceu, a priori, como um fenômeno que fugia dos padrões valorizados, o chamado underground. Apesar de ser um gênero cuja origem vem de ambientes e grupos sociais marginalizados, a “mistura” do reggae e do rap em espanhol ganhou grande espaço a partir dos anos 2000.

Sergio Wilfrido Vasques Benitez comenta que o reggaeton já foi chamado de algumas formas, nitidamente, pejorativas, como “melaza”, música negra e, como citado, música “underground”, o que apenas evidencia como, de princípio e até os dias atuais (em menor medida), é desvalorizado e tido como manifestações culturais inferiores. 

Muito parecido com o contexto do funk no Brasil, Sergio Wilfrido Vasques Benitez explica que o gênero foi intimamente ligado com o mundo do crime, uma vez que as letras retratam violência, crime e droga, ou seja, apenas a realidade dos povos mais marginalizados. Isso levou a diversas campanhas para criminalização do ritmo, no entanto, as mesmas serviram apenas como impulso para o sucesso desse estilo.

Apesar de ainda haver muito o que se debater acerca do reggaeton, para Sergio Wilfrido Vasques Benitez, é um ritmo realmente rico e que merece não somente destaque, como apreciação e a desmistificação de que, assim como o funk, é um estilo de criminosos e usuários de drogas. Em suma, para o empresário, é necessário não atender a esteriótipos.

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here

- Advertisement -spot_img

Ultimas Notícias