40 C
Brasil
domingo, setembro 19, 2021

Avanço do IPCA acende alerta para volta da inflação

O acúmulo de 3,14% do Índice Nacional de Preços ao Consumidor Ampliado (IPCA) nos últimos 12 meses acende o alerta para a volta da inflação fora de controle no país. Mesmo que o avanço seja notado em pontos isolados, puxado principalmente pelo segmento de alimentos e bebidas, os números divulgados pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) nesta sexta-feira, 9, indicam que o impulso da variação de preços é mais intenso do que o imaginado pelos analistas. Diante destes sinais, o Banco Central deve rever a estratégia de manter a Selic ao nível mais baixo da história para aumentar gradualmente a taxa básica de juros da economia brasileira no início do próximo ano.

Para Nicola Tingas, economista-chefe da Associação Nacional das Instituições de Crédito, Financiamento e Investimentos (Acrefi), a alta de 0,64% em setembro, a maior para o mês desde 2003, é influenciada em parte pela demanda atípica por determinados itens e os gargalos na oferta, além da permanência do dólar em patamares elevados. Ele estima que o índice siga em alta até novembro e inicie processo de decida no fim do ano, para fechar na média de 3,5%. O descompasso entre demanda, oferta e disparada da moeda norte-americana é exemplificada pelos aumentos históricos de 51,30% e 40,69% dos preços do óleo de soja e arroz, respectivamente, no ano. “A demanda cresceu acima da normalidade com o consumo das famílias voltado para dentro de casa. O arroz e o óleo de soja são regulados com valores internacionais, então a alta do câmbio impacta nos preços”, afirma.

Já a ponta da oferta é impactada pela suspensão das atividades de grande parte da indústria entre abril e maio, e as dificuldades para retomar a produção nos meses seguintes. “A indústria entrou em descompasso com a paralisação forçada no início da pandemia. A partir do momento que começou a ter demanda, os setores industriais precisaram se reorganizar diante dos estoques baixos e a falta do capital de giro”, diz o economista.

Em entrevista à jornalista Denise Campos de Toledo, da Jovem Pan, nesta quarta-feira, 7, o presidente do Banco Central, Roberto Campos Neto, afirmou que a variação no valor dos alimentos é generalizado em todo o mundo, influenciada principalmente pelo câmbio. No Brasil, a situação é agravada pelo aumento do consumo das famílias brasileiras. “É importante contemporizar e analisar todos os fatores. Nós olhamos todos esses fatores, olhamos o núcleo da inflação e o cenários. Apesar de entender que existem essas pressões, estamos relativamente tranquilos com o cenário da inflação à frente.”

A retomada das atividades econômicas aguardada para 2021 deve dar o tom da inflação para os próximos meses. Segundo Tingas, a variação dos preços ficará veiculada ao arranque da economia diante dos desafios do controle de gastos públicos e a situação fiscal do país. “Temos incertezas importantes sobre o orçamento, que podem refrear a demanda. Nós sabemos que o PIB vai crescer, mas o que se discute é a qualidade deste crescimento e como vai ficar o grau de incerteza”, afirma Tingas.

- Advertisement -

Ultimas Notícias

Saiba como atua um urologista

De acordo com o médico urologista Dr. Marco Antonio Quesada Ribeiro Fortes, o profissional especializado em urologia é o responsável por cuidar...

As doenças que afetam o sistema reprodutor masculino – saiba quais são

De acordo com o médico urologista Dr. Marco Antonio Quesada Ribeiro Fortes, o pênis e o sistema reprodutor masculino são extremamente suscetíveis...

Atente-se a sua saúde: Doenças comuns no sistema reprodutor masculino

Muitos homens, de acordo com o médico urologista Dr. Marco Antonio Quesada Ribeiro Fortes, costumam deixar a saúde de lado, o que...

‘Esse endividamento é monstruoso’, diz Bolsonaro sobre prorrogação do auxílio

O presidente Jair Bolsonaro justificou nesta segunda-feira, 19, a apoiadores em frente ao Palácio da Alvorada, a impossibilidade do auxílio emergencial ser prolongado em...

Protesto violento marca primeiro ano de revolta social no Chile

Milhares de manifestantes se reuniram no domingo 18 nos entornos da Praça Itália, no centro de Santiago, para comemorar o primeiro aniversário dos grandes...