26.8 C
Brasil
sexta-feira, setembro 17, 2021

‘Caso de Chico Rodrigues não teve nada a ver com o meu governo’, diz Bolsonaro

O presidente Jair Bolsonaro negou, nesta quinta-feira, 15, em transmissão ao vivo nas redes sociais, que o caso do senador Chico Rodrigues (DEM-RR), flagrado pela Polícia Federal na noite desta quarta, 14, com R$ 30 mil dentro da cueca, tenha relação com o seu governo. Bolsonaro criticou a afirmação de que Rodrigues seria o “seu vice-líder” no Senado, e a tentativa de relacionar o seu nome com o do parlamentar. “Estão falando que ele é meu vice-líder. Tenho 28 líderes, esse senador era uma pessoa que gozava do prestígio e do carinho de quase todos, nunca vi ninguém falar nada contra ele, aconteceu isso e lamento. Mas querer vir colar o fato dele ser vice-líder e a corrupção com o governo não tem nada a a ver. Pode acontecer corrupção no meu governo sim, e tomaremos providências, mas esse caso não tem nada a ver com o meu governo”, disse o presidente.

Chico Rodrigues foi destituído da função de representante da gestão federal ainda na manhã de hoje. Bolsonaro voltou a falar que “não tem corrupção no seu governo”, ressaltando que é responsável pelos ministérios, estatais e bancos oficiais. “Não estou dizendo que não tem mais corrupção no Brasil, mas que não tem no meu governo. (…) Minha responsabilidade é fazer com que se aprofunde a  investigação para punir os culpados, mas até o momento zero [corrupção]. Faz parte do meu governo também fiscalizar as estatais, lembram como era, escândalo atrás de escândalo”, afirmou. O presidente, que é investigado por supostas interferências na Polícia Federal, disse que é “impossível” controlar a instituição. “E tem gente que ainda acha que dá para controlar a PF, não dá. Eu considero aquilo uma denúncia caluniosa, de que eu tentei interferir na PF. Vamos esperar passar para ver o que fazer, porque [Sergio Moro] me acusou do nada”, afirmou.

Bolsonaro fez a live ao lado dos ministros da Justiça e Segurança Pública, André Mendonça, e da Controladoria-Geral da União (CGU), Wagner de Campos Rosário. Questionado pelos comentaristas do programa Os Pingos nos Is, da Jovem Pan, Mendonça destacou que a Polícia Federal tem feito uma série de operações junto com a CGU para investigar irregularidades na aplicação de recursos destinados à pandemia da Covid-19, conhecidas como Covidão. No caso do senador Chico Rodrigues, em Roraima, o ministro contou que foi um repasse feito ao governo do Estado, que mandou para a Secretaria de Saúde do Estado, onde aconteceram as irregularidades.

- Advertisement -

Ultimas Notícias

Saiba como atua um urologista

De acordo com o médico urologista Dr. Marco Antonio Quesada Ribeiro Fortes, o profissional especializado em urologia é o responsável por cuidar...

As doenças que afetam o sistema reprodutor masculino – saiba quais são

De acordo com o médico urologista Dr. Marco Antonio Quesada Ribeiro Fortes, o pênis e o sistema reprodutor masculino são extremamente suscetíveis...

Atente-se a sua saúde: Doenças comuns no sistema reprodutor masculino

Muitos homens, de acordo com o médico urologista Dr. Marco Antonio Quesada Ribeiro Fortes, costumam deixar a saúde de lado, o que...

‘Esse endividamento é monstruoso’, diz Bolsonaro sobre prorrogação do auxílio

O presidente Jair Bolsonaro justificou nesta segunda-feira, 19, a apoiadores em frente ao Palácio da Alvorada, a impossibilidade do auxílio emergencial ser prolongado em...

Protesto violento marca primeiro ano de revolta social no Chile

Milhares de manifestantes se reuniram no domingo 18 nos entornos da Praça Itália, no centro de Santiago, para comemorar o primeiro aniversário dos grandes...