24.6 C
Brasil
segunda-feira, setembro 20, 2021

Covid-19: pegar praia é mais seguro do que andar de ônibus

As fotos de pessoas seguindo em massa rumo ao litoral nos últimos finais de semana provocam em muitos justa irritação, mas a maioria ignora as condições de lotação diária do transporte público nas metrópoles brasileiras, que pode ser muito mais problemática diante de uma pandemia. Joga luz sobre o assunto ranqueamentos realizados por entidades de saúde brasileiras, caso da Prefeitura de Vitória, no Espírito Santo. No documento, o transporte público — junto aos hospitais — figuram como os locais onde a transmissão é mais provável e intensa.

A divulgação foi analisada pelo virologista Mateus Westin, professor da Faculdade de Medicina da Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG). Segundo ele, três fatores são fundamentais para avaliar o risco de um ambiente: número de pessoas que podem estar com Covid-19 em um determinado local, nível de aglomeração e a possibilidade de interação direta ou indireta  — a direta, por um lado, pode ser uma conversa entre duas pessoas, já a indireta ocorre quando um objeto (como as barras de apoio de um ônibus) pode ter sido tocado ou infectado por meio de tosses e espirros de um indivíduo infectado.

Outro fator de grande importância a ser considerado em relação à exposição ao vírus é a ventilação de um ambiente, dando sempre preferência a frequentar locais em que há amplo espaço e janelas abertas. Ou seja, nesses aspectos, as praias são imbatíveis. No entanto, deve-se manter os cuidados necessários, como uso de máscara.  “O comportamento humano é fundamental para aumentar ou diminuir a possibilidade de contágio em todos os locais”, comenta o médico infectologista Leonardo Weissmann, da Sociedade Brasileira de Infectologia

O informativo reproduzido pela UFMG organizou os ambientes e seus riscos de transmissões em quatro níveis. Do menos arriscado ao mais arriscado. Confira a classificação:

Nível 1 (menos arriscado)

-Casa, veículos particulares, vias públicas e drogarias

Continua após a publicidade

Nivel 2

– Consultórios médicos, restaurantes, supermercados e feiras livres

Nível 3
– Academias, cinemas, elevadores, bancos e lotéricas

Nível 4 (mais arriscado)
– Hospitais e transporte público

 

Nesta terça-feira, 15, o Brasil teve médias móveis atualizadas em 31.455,7 diagnósticos e 807,9 mortes por conta do novo coronavírus.

!function(e,t,s,i){var n=’InfogramEmbeds’,o=e.getElementsByTagName(‘script’),d=o[0],r=/^http:/.test(e.location)?’http:’:’https:’;if(/^/{2}/.test(i)&&(i=r+i),window[n]&&window[n].initialized)window[n].process&&window[n].process();else if(!e.getElementById(s)){var a=e.createElement(‘script’);a.async=1,a.id=s,a.src=i,d.parentNode.insertBefore(a,d)}}(document,0,’infogram-async’,’//e.infogr.am/js/dist/embed-loader-min.js’);

Continua após a publicidade

- Advertisement -

Ultimas Notícias

Saiba como atua um urologista

De acordo com o médico urologista Dr. Marco Antonio Quesada Ribeiro Fortes, o profissional especializado em urologia é o responsável por cuidar...

As doenças que afetam o sistema reprodutor masculino – saiba quais são

De acordo com o médico urologista Dr. Marco Antonio Quesada Ribeiro Fortes, o pênis e o sistema reprodutor masculino são extremamente suscetíveis...

Atente-se a sua saúde: Doenças comuns no sistema reprodutor masculino

Muitos homens, de acordo com o médico urologista Dr. Marco Antonio Quesada Ribeiro Fortes, costumam deixar a saúde de lado, o que...

‘Esse endividamento é monstruoso’, diz Bolsonaro sobre prorrogação do auxílio

O presidente Jair Bolsonaro justificou nesta segunda-feira, 19, a apoiadores em frente ao Palácio da Alvorada, a impossibilidade do auxílio emergencial ser prolongado em...

Protesto violento marca primeiro ano de revolta social no Chile

Milhares de manifestantes se reuniram no domingo 18 nos entornos da Praça Itália, no centro de Santiago, para comemorar o primeiro aniversário dos grandes...