22.4 C
Brasil
domingo, abril 18, 2021

Após negativa de vice, impeachment de Trump será votado nesta quarta

O vice-presidente dos Estados Unidos, Mike Pence, informou aos líderes da Câmara na terça-feira 12 que não apoiará a invocação da 25ª Emenda à Constituição para destituir Donald Trump, o que praticamente garante uma votação iminente de impeachment contra o presidente no Congresso.

A resposta de Pence foi divulgada em meio às deliberações da Câmara para aprovar um pedido formal ao vice para que declarasse que o presidente é incapaz de governar o país, após ter incitado a invasão ao Capitólio para impedir a certificação do resultado eleitoral que deu vitória ao democrata Joe Biden.

“Não acredito que tal curso de ação seja no melhor interesse de nossa nação ou seja consistente com nossa Constituição”, escreveu Pence à presidente da Câmara dos Deputados, Nancy Pelosi.

Segundo Pelosi, o fracasso de Pence em dar início ao processo levaria a uma votação de impeachment de Trump na quarta-feira. Ela descreveu Trump como sendo “desequilibrado”.

Mas Pence respondeu a Pelosi que seu pedido para invocar a 25ª Emenda foi equivocado, dizendo que foi projetado para “lidar com a incapacidade ou deficiência presidencial”, não como um “meio de punição ou usurpação”.

Os democratas se mobilizaram rapidamente para iniciar o processo de destituição de Trump, depois que ele encorajou seus partidários na última quarta-feira a “marchar” ao Capitólio e “lutar”.

Continua após a publicidade

Embora fosse esperado que Pence desse sinal negativo ao pedido, ele ainda não havia se posicionado de forma oficial. A votação terminou com placar de 223 a 205 a favor de que o vice-presidente acionasse a emenda. Apenas um republicano, o deputado Adam Kinzinger, votou a favor, junto a 222 deputados democratas.

No entanto, mesmo se o impeachment for aprovado rapidamente na Câmara, não está claro se dois terços dos senadores concordariam em destituir Trump, conforme exigido pela Constituição. Também não é possível saber quão rápido seria o processo de instauração, já que ele fica até 20 de janeiro no cargo (seu primeiro impeachment, em que foi acusado de abuso de poder e obstrução do legislativo, foi um processo de quase cinco meses).

A carta do vice-presidente veio poucas horas antes da Câmara dos Representantes votar uma resolução que exige que Pence invoque a 25ª Emenda e “declare o que é óbvio para uma nação horrorizada: que o presidente é incapaz de cumprir com as funções e poderes de seu cargo”.

O vice-presidente também destacou que, apesar da intensa pressão de seu partido para invalidar os votos eleitorais dos estados indecisos conquistados por Biden, ele cumpriu seu dever constitucional de certificar os resultados.

“Não vou ceder agora aos esforços da Câmara dos Representantes para jogar jogos políticos em um momento tão sério na vida de nossa nação”, escreveu.

No início da terça-feira, Trump disse não temer a invocação da 25ª Emenda e recusou-se a assumir qualquer responsabilidade pela invasão ao Congresso. O líder americano também disse que os esforços da Câmara  para iniciar um processo pelo seu impeachment, acusando-o de incitar uma insurreição, são “absolutamente ridículos”.

Continua após a publicidade

Ultimas Notícias

Deise Zuqui mostra alguns penteados dos anos 90 que voltaram para a moda

Deise Zuqui é uma grande especialista de moda e, portanto, está sempre por dentro das novas tendências. E, como a moda é...

Atirador mata 8 pessoas em centro de operações da FedEx nos EUA

Um atirador matou oito pessoas e feriu várias outras em um centro de operações da empresa de entregas FedEx em Indianápolis, nos Estados Unidos,...

Ex-policial abre mão de depor em julgamento por morte de George Floyd

Derek Chauvin, ex-policial da cidade norte-americana de Mineápolis, abriu mão nesta quinta-feira, 15, do direito de depor ao júri sobre sua participação na prisão...

Entidades internacionais criticam Bolsonaro por resposta à Covid-19

O presidente Jair Bolsonaro segue sendo criticado mundo afora devido à forma como o país está lidando com a pandemia do novo coronavírus. Nesta...

Em vídeo à CNBB, Papa Francisco pede união em momento crítico

Em um vídeo de 7 minutos enviado à 58ª Assembleia Geral da Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB), o Papa Francisco pregou “unidade...