21.8 C
Brasil
sábado, abril 17, 2021

Boeing recomenda suspensão de voos com aviões 777, após falha de motor

A Boeing recomendou nesta segunda-feira, 22, a suspensão dos voos operados com 128 aviões do modelo 777, um dia após incêndio no motor de uma aeronave em pleno ar, no estado americano do Colorado. “Enquanto a investigação [das autoridades] está em curso, recomendamos suspender as operações dos 69 aviões 777 em serviço e dos 59 estacionados com motores Pratt & Whitney 4000-112”, disse a empresa em comunicado.

No sábado, 20, um Boeing 777-220 da United Airlines que decolou de Denver, no Colorado, com destino a Honolulu, no Havaí, com 231 passageiros e dez tripulantes, foi obrigado a regressar ao aeroporto de origem, após o motor direito se incendiar em pleno voo. O avião voltou em segurança ao aeroporto de Denver e nenhum dos ocupantes ficou ferido.

Imagens registradas por um passageiro do voo UA328 mostram o motor direito em chamas, com a fuselagem destruída. Partes do motor caíram numa área residencial, sem no entanto provocar feridos.

No domingo, 21, a agência reguladora americana exigiu inspeções urgentes aos aviões Boeing 777 equipados com o mesmo tipo de motor. “Depois de consultar a minha equipe de peritos em segurança aérea, relativamente à falha de motor de ontem [sábado] num avião Boeing 777 em Denver, pedi que emitissem uma diretiva de navegabilidade de emergência que exija inspeções imediatas ou minuciosas de aviões Boeing 777 equipados com alguns motores Pratt & Whitney PW4000”, escreveu um representante da Administração para a Aviação Federal (FAA, na sigla em inglês), Steve Dickson, no Twitter. “Isso significa que, provavelmente, alguns aviões serão retirados de serviço”, acrescentou.

O representante da FAA disse que uma análise preliminar dos dados de segurança revelou a necessidade de verificações adicionais do tipo de motor afetado. “Com base em informações iniciais, concluímos que o intervalo entre inspeções deve ser encurtado para as pás ocas do ventilador, que são exclusivas desse tipo de motor, utilizadas apenas nos Boeing 777”, explicou o funcionário.

Na sequência do incidente, a United Airlines decidiu retirar do ar 24 aparelhos Boeing 777. A Japan Airlines e a All Nippon Airways também anunciaram a imobilização de 13 e de 19 aviões desse tipo de suas frotas, respectivamente. Segundo publicações americanas, as únicas companhias aéreas que utilizam esse modelo estão nos EUA, no Japão e na Coreia do Sul.

A Boeing teve graves problemas nos últimos anos com outro dos seus modelos, o 737 MAX, que esteve imobilizado durante 20 meses devido a dois acidentes que deixaram 346 mortos em seis meses. Uma aeronave do modelo sofreu um acidente num voo da Ethiopian Airlines, em março de 2019, que deixou 157 mortos, e numa viagem da Lion Air, na Indonésia, em outubro de 2018, que fez 189 mortos.

Os voos comerciais do Boeing 737 MAX foram retomados em dezembro de 2020, primeiro no Brasil e depois nos EUA e no Canadá, com o primeiro voo comercial na Europa realizado em 17 de fevereiro pela companhia aérea belga TUI fly.

Com Agência Brasil

Continua após a publicidade

Ultimas Notícias

Deise Zuqui mostra alguns penteados dos anos 90 que voltaram para a moda

Deise Zuqui é uma grande especialista de moda e, portanto, está sempre por dentro das novas tendências. E, como a moda é...

Atirador mata 8 pessoas em centro de operações da FedEx nos EUA

Um atirador matou oito pessoas e feriu várias outras em um centro de operações da empresa de entregas FedEx em Indianápolis, nos Estados Unidos,...

Ex-policial abre mão de depor em julgamento por morte de George Floyd

Derek Chauvin, ex-policial da cidade norte-americana de Mineápolis, abriu mão nesta quinta-feira, 15, do direito de depor ao júri sobre sua participação na prisão...

Entidades internacionais criticam Bolsonaro por resposta à Covid-19

O presidente Jair Bolsonaro segue sendo criticado mundo afora devido à forma como o país está lidando com a pandemia do novo coronavírus. Nesta...

Em vídeo à CNBB, Papa Francisco pede união em momento crítico

Em um vídeo de 7 minutos enviado à 58ª Assembleia Geral da Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB), o Papa Francisco pregou “unidade...