31.7 C
Brasil
segunda-feira, abril 12, 2021

Joe Biden nomeia primeira mulher trans para seu governo

O presidente eleito Joe Biden decidiu nomear a médica transexual Rachel Levine como secretária assistente da área de saúde do Departamento de Saúde e Serviços Humanos dos Estados Unidos. Se for confirmada pelo Senado para o cargo, Levine será a primeira mulher abertamente transgênero a conquistar tal feito.

A médica é atualmente secretária de Saúde do estado da Pensilvânia, onde comanda a resposta à pandemia de Covid-19. Ela também é professora da Faculdade de Medicina da Universidade Estadual da Pensilvânia.

Pediatra de formação, Levine já passou por uma sessão de confirmação no Senado estadual da Pensilvânia quando foi indicada para servir como médica encarregada local, um cargo tradicional na política americana. Posteriormente ela foi promovida para a secretaria de Saúde, também após aprovação dos senadores.

“A Dra. Rachel Levine trará a liderança estável e a experiência essencial de que precisamos para ajudar as pessoas a superar esta pandemia – não importa seu código postal, raça, religião, orientação sexual, identidade de gênero ou deficiência – e atender às necessidades de saúde pública de nosso país neste momento crítico”, disse Biden em um comunicado sobre a nomeação.

Em uma entrevista à rádio NPR no mês passado, Levine disse que o governo federal deve ajudar os estados a conduzir programas de vacinas eficazes para conter a rápida disseminação do coronavírus. Ela também disse que, apesar da promessa das vacinas Covid-19, elas não oferecem uma “solução rápida”.

“Será essencial para o governo federal fornecer mais recursos aos estados, territórios e cidades que serão encarregados de administrar a vacina”, disse Levine.

A força da diversidade

Desde que sua eleição foi confirmada, Biden vem aos poucos nomeando os principais integrantes de seu gabinete. Com muitas mulheres, representantes de minorias e membros da comunidade LGBT, suas escolhas viram pelo avesso as intervenções conservadoras na máquina administrativa orquestradas por Donald Trump.

Além de Levine, o democrata nomeou Pete Buttigieg, ex-prefeito de cidade de South Bend, Indiana, que ficou conhecido por ser o primeiro gay declarado a tentar a Presidência, como chefe do Departamento de Transporte. A veterana militar transexual Shawn Skelly integra sua equipe de transição e ainda tem chances de emplacar algum cargo definitivo.

Continua após a publicidade

Ultimas Notícias

Tiroteio em frente a hospital de Paris deixa ao menos um morto e um ferido

Em frente ao hospital privado Henry Dunant, em Paris, na França, um homem foi morto e uma agente de segurança ficou gravemente ferida nesta...

Morte de homem negro pela polícia desperta novos protestos em Minneapolis

O assassinato de um jovem durante uma blitz policial em Minneapolis, nos Estados Unidos, provocou indignação em todo o país e despertou novos protestos...

Irã classifica apagão em usina nuclear de Natanz como “ato terrorista”

A usina atômica de Natanz, no Irã, sofreu um blecaute na manhã deste domingo. As autoridades iranianas classificaram o incidente como um ato de...

Igreja Católica da Austrália paga indenização milionária a vítima de abuso

Um homem de 58 anos cuja identidade não foi revelada vai receber uma indenização de 1,5 milhão de dólares australianos (cerca de 6,5 milhões...

Peru vai às urnas com 18 candidatos à Presidência – e nenhum é favorito

Nas eleições peruanas de 2011, o romancista peruano Mario Vargas Llosa, ganhador do Prêmio Nobel, disse que a população precisaria escolher entre a “Aids...