31.7 C
Brasil
segunda-feira, abril 12, 2021

Princesa de Dubai vaza vídeos de sua situação de ‘refém’

A princesa Latifa Al-Maktoum, filha do governante de Dubai, o emir Mohammed Bin Rashid Al-Maktoum, revelou detalhes de seu suposto cativeiro em uma villa transformada em prisão, em vídeos divulgados pela emissora BBC nesta terça-feira, 16.

Segundo ela, o material foi gravado no banheiro porque “era a única porta que conseguia trancar”. Latifa afirma que está sendo “mantida refém” em uma residência cercada pela polícia.

“Não sei se vou sobreviver a essa situação. A polícia me ameaçou dizendo que ficaria na prisão a vida toda e nunca mais verei o sol”, diz em um dos vídeos.

Na filmagem, ela também afirma que todas as janelas da casa são gradeadas, cinco policiais homens patrulham a área externa e duas mulheres, a interna, e a princesa não tem permissão para sair e tomar ar fresco. Dubai e os Emirados Árabes Unidos disseram que ela está segura sob os cuidados da família, de acordo com a BBC.

A emissora britânica informou que os vídeos foram gravados cerca de um ano após sua captura e retorno a Dubai, depois que ela tentou escapar do país em 2018. Amigos da princesa afirmaram que ela planejou a fuga por sete anos e arrecadou o equivalente a 1,5 milhão de reais para executar seu plano.

Latifa dizia que se sentia maltratada e oprimida por seu pai e que desejava deixar o país, onde as mulheres ainda são tratadas como inferiores. Antes da fuga, gravou um vídeo para o YouTube em que contava suas intenções de “reivindicar minha própria vida, minha liberdade”.

A princesa também contou que já havia tentado fugir em outras ocasiões, sempre sem sucesso. Aos 16 anos, quando planejou escapar pela primeira vez, foi capturada na fronteira dos Emirados. Acabou presa por 3 anos, torturada e violentada.

Latifa não era vista desde março passado, quando foi supostamente capturada por agentes do governo de seu pai.

Princesas em fuga

Embora Dubai seja a mais liberal das monarquias da região, o clima para mulheres deixa a desejar. Latifa não foi a única princesa que tentou escapar de Mohammed Bin Rashid Al-Maktoum. Sua esposa mais nova, a princesa Haya, da Jordânia, fugiu dos Emirados com seus dois filhos em 2019 após ter um caso com um guarda-costas britânico.

O poderoso xeique de 9 bilhões de dólares respondeu encomendando o sequestro de duas de suas filhas e travando uma agressiva campanha de intimidação e assédio contra ela.

Antes disso, uma outra filha de Al-Maktoum arriscou fugir em Londres, em 2000, mas foi pega e o caso, abafado.

Continua após a publicidade

Ultimas Notícias

Tiroteio em frente a hospital de Paris deixa ao menos um morto e um ferido

Em frente ao hospital privado Henry Dunant, em Paris, na França, um homem foi morto e uma agente de segurança ficou gravemente ferida nesta...

Morte de homem negro pela polícia desperta novos protestos em Minneapolis

O assassinato de um jovem durante uma blitz policial em Minneapolis, nos Estados Unidos, provocou indignação em todo o país e despertou novos protestos...

Irã classifica apagão em usina nuclear de Natanz como “ato terrorista”

A usina atômica de Natanz, no Irã, sofreu um blecaute na manhã deste domingo. As autoridades iranianas classificaram o incidente como um ato de...

Igreja Católica da Austrália paga indenização milionária a vítima de abuso

Um homem de 58 anos cuja identidade não foi revelada vai receber uma indenização de 1,5 milhão de dólares australianos (cerca de 6,5 milhões...

Peru vai às urnas com 18 candidatos à Presidência – e nenhum é favorito

Nas eleições peruanas de 2011, o romancista peruano Mario Vargas Llosa, ganhador do Prêmio Nobel, disse que a população precisaria escolher entre a “Aids...