24.6 C
Brasil
domingo, setembro 19, 2021

Trump é maior disseminador de desinformação sobre Covid, mostra estudo

Um estudo de pesquisadores da universidade de Cornell, nos Estados Unidos, mostrou que o presidente Donald Trump foi o maior impulsionador de postagens com informações falsas sobre a pandemia de Covid-19. O republicano foi citado em 37% dos textos analisados pelo estudo.

Ao todo, os pesquisadores analisaram 38 milhões de artigos na imprensa em língua inglesa. O estudo classificou em tópicos os milhões de textos analisados entre os dias 1 de janeiro e 26 de maio.

Trump aparece em dois: quando é mencionado em textos com informações imprecisas ou deliberadamente enganosos (37,9%), e em artigos que alegam, em termos gerais, que o presidente espalhou informações incorretas sobre a doença (10,3%).

“Descobrimos que as menções da mídia ao presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, no contexto da desinformação da Covid-19, constituíram de longe a maior parcela da ‘infodemia’, bem a frente de qualquer outro tópico”, explicaram os pesquisadores. “Concluímos que o presidente dos Estados Unidos foi provavelmente o maior impulsionador da desinformação da Covid-19”.

No entanto, o estudo sugere que a maior parte da mídia contribuiu para desinformação ao “relatarem e, às vezes, amplificarem as vozes de vários atores em todo o espectro político que defenderam curas não comprovadas, negaram o que é conhecido cientificamente sobre a natureza e as origens do novo coronavírus, ou que propuseram teorias de conspiração”. Apenas 16,4% dos textos tinham como objetivo “corrigir a desinformação” para com a audiência.

O estudo classificou a desinformação em 11 tópicos, sendo mais frequentes as curas milagrosas (26,4%). Logo em seguida vêm teorias conspiratórias sobre uma Nova Ordem Mundial (4,4%), boatos sobre o Partido Democrata (3,6%), armas biológicas e laboratórios em Wuhan  – cidade na China onde a pandemia teve início – (2,6%), o fundador da Microsoft, Bill Gates, (2,5%), tecnologia 5G (2,1%), conspirações antisemitas (1,6%), controle populacional (1,3%), o infectologista da Casa Branca, Anthony Fauci, (1,0%), a teoria de que a indústria farmacêutica criou o vírus (0,7%) e, por fim, a sopa de morcego ter sido responsável pelo surto (0,6%).

Continua após a publicidade

- Advertisement -

Ultimas Notícias

Saiba como atua um urologista

De acordo com o médico urologista Dr. Marco Antonio Quesada Ribeiro Fortes, o profissional especializado em urologia é o responsável por cuidar...

As doenças que afetam o sistema reprodutor masculino – saiba quais são

De acordo com o médico urologista Dr. Marco Antonio Quesada Ribeiro Fortes, o pênis e o sistema reprodutor masculino são extremamente suscetíveis...

Atente-se a sua saúde: Doenças comuns no sistema reprodutor masculino

Muitos homens, de acordo com o médico urologista Dr. Marco Antonio Quesada Ribeiro Fortes, costumam deixar a saúde de lado, o que...

‘Esse endividamento é monstruoso’, diz Bolsonaro sobre prorrogação do auxílio

O presidente Jair Bolsonaro justificou nesta segunda-feira, 19, a apoiadores em frente ao Palácio da Alvorada, a impossibilidade do auxílio emergencial ser prolongado em...

Protesto violento marca primeiro ano de revolta social no Chile

Milhares de manifestantes se reuniram no domingo 18 nos entornos da Praça Itália, no centro de Santiago, para comemorar o primeiro aniversário dos grandes...