26.8 C
Brasil
sexta-feira, setembro 17, 2021

Uma a cada quatro crianças em Beirute pode não voltar à escola

Dois meses após a megaexplosão que devastou o porto de Beirute, no Líbano, a evasão escolar na cidade pode chegar a uma a cada quatro crianças, alertou o Comitê Internacional de Resgate (IRC). O incidente deixou 190 mortos, e 168 escolas e incontáveis foram prédios danificados ou destruídos.

“Mais de 85.000 alunos foram matriculados em escolas danificadas pela explosão e que vão demorar ao menos um ano para os prédios mais afetados serem reparados”, diz o comunicado. Apesar do Ministério da Educação do país estar trabalhando para encontrar novos espaços para essas crianças, afirma o IRC, a mudança trará novas preocupações aos pais, como distâncias maiores de deslocamento, o uso de transporte público e dificuldade de acesso de crianças portadores de deficiências ao sistema educacional.

“Em um todo, esperamos ver cada vez menos crianças nas escolas neste setembro, com uma taxa que irá aumentar à medida que o ano progride”, disse Mohammad Nasser, diretor interino do IRC no Líbano.

Segundo Nasser, antes da explosão já havia perda de renda e trabalhos nas famílias libanesas por causa da crise econômica que o país sofre, mas após a destruição do porto em agosto cada vez mais famílias estão tendo dificuldades em colocar a comida na mesa. “Estamos ouvindo que mais crianças estão sendo enviadas para trabalhar e ajudar na renda familiar”, disse.

No dia 4 de agosto, uma explosão em um armazém que continha nitrato de amônio destruiu o porto da capital Beirute. O país, que já sofria economicamente e vinha de meses de instabilidade política, se viu frente a mais uma catástrofe. Não demorou muito para a ajuda internacional chegar, com países como a França e o Brasil oferecendo dinheiro e mão-de-obra para ajudar nos esforços de recuperação da cidade.

Além da explosão, o país enfrenta a pandemia de Covid-19, doença que forçou as autoridades libanesas a adiar o início das aulas para 12 de outubro devido a um pico de novos casos registrados no país.

Continua após a publicidade

- Advertisement -

Ultimas Notícias

Saiba como atua um urologista

De acordo com o médico urologista Dr. Marco Antonio Quesada Ribeiro Fortes, o profissional especializado em urologia é o responsável por cuidar...

As doenças que afetam o sistema reprodutor masculino – saiba quais são

De acordo com o médico urologista Dr. Marco Antonio Quesada Ribeiro Fortes, o pênis e o sistema reprodutor masculino são extremamente suscetíveis...

Atente-se a sua saúde: Doenças comuns no sistema reprodutor masculino

Muitos homens, de acordo com o médico urologista Dr. Marco Antonio Quesada Ribeiro Fortes, costumam deixar a saúde de lado, o que...

‘Esse endividamento é monstruoso’, diz Bolsonaro sobre prorrogação do auxílio

O presidente Jair Bolsonaro justificou nesta segunda-feira, 19, a apoiadores em frente ao Palácio da Alvorada, a impossibilidade do auxílio emergencial ser prolongado em...

Protesto violento marca primeiro ano de revolta social no Chile

Milhares de manifestantes se reuniram no domingo 18 nos entornos da Praça Itália, no centro de Santiago, para comemorar o primeiro aniversário dos grandes...