Política de Luta Contra a Endometriose é aprovada na Comissão de Saúde

Vinicius Lobato

A Comissão de Saúde e Meio Ambiente aprovou nesta quarta-feira (25) o Projeto de Lei Nº 168/23, que institui a Política Estadual de Luta Contra a Endometriose no Rio Grande do Sul, de autoria do deputado Gustavo Victorino (Republicanos).

A proposta do parlamentar apresenta, entre as diretrizes, o atendimento multidisciplinar, a formação e capacitação de profissionais especializados no atendimento às pacientes, o estímulo a exames para diagnóstico da doença, bem como o incentivo à inserção da pessoa com endometriose no mercado de trabalho.

A endometriose, uma doença que atinge uma em cada dez mulheres no Brasil, é caracterizada pela presença do endométrio – tecido que reveste o interior do útero – fora da cavidade uterina, ou seja, em outros órgãos da pelve: trompas, ovários, intestinos e bexiga. A enfermidade é uma das principais causas de infertilidade, cujos sintomas incluem cólicas menstruais, dores abdominais, entre outras que afetam a qualidade de vida das pacientes, podendo levar até à morte.

Hospitais manifestam interesse em núcleos especializados

Ao defender a proposta na Comissão de Saúde e Meio Ambiente, o deputado Gustavo Victorino anunciou que o Hospital Vila Nova e o Hospital Porto Alegre estão dispostos a implementar núcleos de atendimento especializado em endometriose, “o que considero promissor para a saúde da mulher e pra evitar definitivamente esse mal silencioso e até hoje pouco abordado em todo país”.

O parlamentar espera que a proposta, pronta para ir à plenário para votação final, “torne o Rio Grande do Sul um estado pioneiro no ataque a essa doença tão devastadora para as mulheres”, finalizou.

Leave a comment

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *