Putin não irá a funeral de ex-premiê japonês Shinzo Abe, diz Kremlin

Vinicius Lobato

O presidente da Rússia, Vladimir Putin, não comparecerá ao funeral de Estado do ex-primeiro-ministro japonês Shinzo Abe, informou o Kremlin nesta segunda-feira (25).

“Não, Putin não tem planos de visitar o Japão e comparecer ao funeral”, disse o porta-voz do Kremlin, Dmitry Peskov, acrescentando que a Rússia ainda não decidiu se o país terá representação no funeral.

O governo japonês notificou todos os países com os quais tem laços diplomáticos, incluindo a Rússia, sobre o funeral do ex-primeiro-ministro Shinzo Abe, disse nesta segunda-feira o vice-secretário de gabinete do Japão, Yoshihiko Isozaki.

O jornal japonês Sankei informou no sábado que Tóquio estava inclinado a não permitir que Putin comparecesse ao funeral, marcado para 27 de setembro. Abe foi morto a tiros em um comício de campanha neste mês.

Funeral privado reuniu milhares
O assassinato de Shinzo Abe chocou o Japão, um país há muito considerado um dos mais seguros do mundo.

O funeral do ex-primeiro-ministro foi realizado no dia 12 de julho pela viúva de Abe, Akie Abe, no Templo Zojoji na capital Tóquio. A participação foi limitada a familiares e pessoas próximas ao ex-primeiro-ministro, informou a emissora pública japonesa NHK.

Após o funeral, o carro fúnebre passou pela sede do Partido Liberal Democrata de Abe, pelo Gabinete do Primeiro-Ministro e pelo prédio do Parlamento, informou a TV Asahi, afiliada da CNN.

O carro funerário foi recebido por membros do governo japonês, incluindo o primeiro-ministro Fumio Kishida e o irmão de Abe e ministro da Defesa, Nobuo Kishi. Eles foram vistos curvando-se ao carro funerário. A viúva de Abe, Akie Abe, cumprimentou os presentes no local acenando com a cabeça do banco da frente do veículo.

Em luto, muitos japoneses ficaram nas ruas do lado de fora do Templo Zojoji, em Tóquio, para o funeral do falecido ex-líder japonês. Em uma onda de tristeza, pessoas de todas as idades e todas as esferas da vida chegaram para prestar seus respeitos a Abe, enquanto o Japão se recupera do choque de seu assassinato.

O clima fora do Templo era sombrio, e muitos trouxeram flores, notas e chá verde – símbolos de ajuda na vida após a morte – para prestar homenagem a Abe, o primeiro-ministro que por mais tempo ocupou o cargo.

As pessoas com quem a CNN falou disseram que ficaram chocadas com o assassinato do ex-premiê na última sexta-feira. Em uma onda de pesar, as pessoas formaram longas filas nas ruas da cidade japonesa para prestar homenagem. Alguns enxugaram as lágrimas ao homenagear o ex-líder.

O carro funerário irá do Templo Zojoji para o Kirigaya Funeral Hall, onde o corpo de Abe será cremado ainda nesta terça, de acordo com a TV Asahi.

O escritório de Abe montou um altar para o público depositar flores na cidade ocidental de Yamaguchi, sua base eleitoral, e também adicionará um espaço para incenso.

Nos dias que se seguiram à morte de Abe, muitos japoneses em Nara se reuniram e colocaram flores em um memorial improvisado perto de onde ele foi morto a tiros.

Leave a comment

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *